Buscar notícias | Encontros | Horóscopo | Empregos

 

Notícias Cultura Esportes Entretenimento Ciências Tecnologia São Paulo Rio de Janeiro

 

O Melhor Lance | Construção Civil | Ambiente Solidário

  Notícias

  Eleições 2014

  Mundo

  Brasil

  São Paulo

  Rio de Janeiro

  Minas Gerais

  Política

  Economia

  Negócios

  Turismo

  Música

  Carros

  Tecnologia

  Ciências

  Informática

  Entretenimento

  Curiosidades

  Saúde

  Cinema

  Cultura & Arte

  Educação

 

  Esportes

  Futebol

  Formula 1

  Atletismo

  Tempo

 

  Terceiro Setor

  Você Aqui

 

  Enquete

 

A vitoria da atual presidente Dilma foi legítima?

  Sim
  Não
 
Resultado
Sim-27%
Não-73%
 
Mais lidas
 
/Negócios/ 7 mil em licença e paralisa fábrica   

Mercedes-Benz põe 7 mil em licença e paralisa fábrica no ABC

Cerca de 7 mil funcionários em SP ficarão afastados até o próximo dia 21.Local produz caminhões, ônibus e agregados, como chassis.

 

Fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo (SP) produz caminhões, ônibus e chassis (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

Fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo (SP) produz caminhões, ônibus e chassis
(Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

Cerca de 7 mil funcionários da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo (SP) entram de licença remunerada nesta sexta-feira (6). Toda a produção de caminhões, ônibus e agregados na fábrica do ABC ficará paralisada até 21 de agosto.

Segundo a montadora, a paralisação temporária das operações, que já havia ocorrido neste ano, é necessária para adequar a produção à queda do mercado. Entre janeiro e julho, as vendas de caminhões recuaram 45%, e as de ônibus, 28,9%, segundo dados da Anfavea.

Na unidade, a Mercedes desligou 160 trabalhadores em janeiro e mais 500 em maio, e novos cortes não estão descartados. A Mercedes-Benz afirma que ainda há um excedente de 2 mil funcionários no local (sendo que 250 deles já estão de lay-off, a suspensão temporária de contratos). A fábrica emprega atualmente em torno de 10 mil pessoas.

"Está em estudo um ajuste, a partir de 1 de setembro, no nosso quadro de pessoal de colaboradores horistas e mensalistas", afirmou a assessoria da Mercedes-Benz, em nota. Além disso, um Plano de Demissão Voluntária (PDV) está aberto até 14 de agosto.

Caso novas demissões sejam confirmadas, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC já acena com possibilidade de greve. A entidade afirma que o clima na fábrica é "tenso" e compromete a saúde dos trabalhadores.

 
 

Impasse
A Mercedes-Benz desligou 160 trabalhadores em janeiro e mais 500 em maio na fábrica de São Bernardo. Cerca de 300 demitidos acamparam em frente à fábrica durante 26 dias de junho, pedindo a reversão da medida.

As barracas foram desmontadas depois que uma proposta, negociada entre sindicato e montadora, foi rejeitada pela maioria dos trabalhadores que continuam atuando na Mercedes. A negociação dava estabilidade para todos por 1 ano, mas reduzia a jornada de trabalho em 20% e, os salários, em 10%.

A proposta previa a substituição do acordo pelo que viria a ser o Plano de Proteção ao Emprego (PPE), anunciado dias depois da votação. "Lamentavelmente, a proposta foi rejeitada em votação secreta por 74% dos colaboradores da fábrica", destacou a Mercedes-Benz.

Desemprego
Além da Mercedes-Benz, a General Motors (GM) demitiu 150 funcionários da fábrica de São Caetano do Sul, também no ABC Paulista. Outros 140 foram desligados da Ford, em Taubaté (SP), em março.

A Volkswagen chegou a anunciar 800 cortes, mas voltou atrás após greve de 11 dias na unidade de São Bernardo do Campo. Um acordo foi fechado para dar estabilidade aos funcionários da planta até 2019, mas não evitou que 2.357 deles entrassem em lay-off de 5 meses no começo de julho.

Segundo a associação dos fabricantes, cerca de 1,2 mil vagas foram fechadas entre junho e julho. Em 1 ano, o número de empregados diretos do setor encolheu 9,7%, para 135,7 mil pessoas - nível pouco acima ao de julho de 2010 -, enquanto o número de vendas voltou ao patamar de 2006.

No último dia 31, ainda de acordo com a Anfavea, havia outros 7 mil trabalhadores em férias coletivas ou lay-off.

 

G1.


Publicado em: 07-08-2015 - 14:17 - 985





 
  MMX, de Eike Batista, já demitiu 200 desde janeiro, diz sindicato

 
Usina hidrelétrica de Itaipu (Foto: Divulgação)  Eletrobras tem prejuízo de R$ 105 milhões no 2º trimestre

 

 
Petrobras fachada (Foto: globoNews)  Petrobras desliga 581 funcionários em 3 meses em plano de demissões

 

 
             

 

  Empresários investem em negócios dentro de condomínios

 

Operação de aves da Marfrig foi adquirida pela JBS (Foto: Divulgação)  Tyson Foods vende negócios de aves no México e no Brasil para a JBS

 

Atraso nos aeroportos  (Foto: Reprodução/TV TEM)  Governo publica MP de programa de estímulo à aviação regional

 
             

 

O bilionário mexicano Carlos Slim (Foto: Allison Joyce/Reuters)  Slim passa Bill Gates e volta a ser o mais rico em ranking da Forbes

 

Avião da Embraer E-195 usado pela Azul (Foto: Divulgação/Embraer)  Azul faz acordo por compra de até 50 jatos da Embraer de 2ª geração

 

Apesar da Nissan ter registrado lucro menor que Honda e Toyota, seu presidente ganha mais (Foto: BBC)  Com salário anual de R$ 22 milhões, brasileiro é o executivo mais bem pago do Japão

 
             

 

As cem primeiras pessoas que entraram na loja como havia sido proposto foram premiadas (Foto: Reuters)  Loja na Alemanha faz promoção para consumidor vestido só com lingerie

 

 prédio de 28 andares, Edificio España, que era o maior prédio da Espanha quando foi construído em 1940, é um marco no centro da capital espanhola e era utilizado para abrigar um hotel e escritórios, embora esteja vago por vários anos (Foto: Reuters)  Santander vende prédio histórico em Madri para chinês, por US$ 361 milhoes

 

Aeronave da Gol (Foto: Reuters)  Iata corta projeção de lucro da indústria global de aviação

 
Compartilhar:

 
Nome:
E-mail:
Texto:

Desejo receber informativos? Não Sim

   

Acesso rápido
Home | Bate-papo | Encontros | Horóscopo | Empregos

© Copyright 2011 - BuscarNews.com.br - Todos os direitos reservados

O Melhor Lance | Construção Cívil | Ambiente Solidário